O nosso website utiliza cookies para lhe identificar e aprimorar a sua experiência de navegação.
Alguns cookies são necessários, outros são utilitários, analíticos ou de marketing. Ao continuar navegando, você concorda com os termos da nossa Política de Cookies.

Como fortalecer a imunidade do corpo? Conheça 6 dicas úteis

19/06/2021 como fortalecer a imunidade do corpo

Entender como fortalecer a imunidade do corpo pode ser essencial para prevenir as mais variadas doenças. E essa é uma tarefa mais simples do que parece! Com algumas mudanças de hábitos, como dormir melhor e fazer refeições saudáveis, é possível aumentar a imunidade.

Contudo, nem todo mundo que conhece essas informações, não é mesmo? Por isso, explicamos neste artigo como o sistema imunológico funciona e listamos seis dicas práticas de como fortalecer a imunidade do corpo:

  • Invista em uma alimentação saudável
  • Hidrate-se
  • Faça exercícios regularmente
  • Durma bem
  • Controle o estresse
  • Avalie a necessidade de suplementos alimentares

O que é a imunidade?

A imunidade pode ser definida como a capacidade de proteção do organismo contra agentes externos prejudiciais¹. E quem atua nessa defesa é o sistema imunológico¹.

O sistema imunológico é complexo e composto por diversas células responsáveis pela identificação, pelo ataque e pela remoção de agentes nocivos¹.

Nesse contexto, destacam-se os leucócitos, que são as células executoras da maior parte dos processos mencionados².

Diversos fatores, externos e internos, influenciam nessa resposta imunológica do corpo¹. Portanto, certos hábitos podem ajudar a fortalecer a imunidade.

E quando se fala em deterioração do sistema imunológico, o envelhecimento pode ser considerado o principal fator para que isso aconteça³.

Isso porque, conforme se envelhece, o organismo perde parte da capacidade produção das células essenciais para a imunidade, assim como elas também perdem parte de sua eficiência no combate de patógenos (causadores de doenças)³.

Sendo assim, as sete dicas de como aumentar a imunidade do corpo que apresentaremos a seguir são ainda mais importantes para pessoas com idade avançada. Confira!

6 dicas de como fortalecer a imunidade do corpo

1. Invista em uma alimentação saudável

A alimentação balanceada e diversificada é um pilar fundamental para a manutenção da saúde no geral, assim como para fortalecer a imunidade do corpo⁴.

O sistema imunológico necessita de energia e certos nutrientes para que as suas funções sejam reguladas e executadas normalmente⁴.

Várias vitaminas e minerais, como as vitaminas A, E, C, o zinco e o selênio, atuam de alguma forma para que a resposta imune do corpo seja mais rápida e eficaz diante de ameaças⁴.

Uma revisão de estudos publicada no periódico Nutrients concluiu que os nutrientes consumidos podem afetar direta e indiretamente as células do sistema imunológico, causando alterações⁴.

Diante dessas informações, fica claro que a alimentação saudável pode ser um caminho para fortalecer a imunidade do corpo. Então, busque diversificar as suas refeições, incluindo alimentos de vários tipos, como leguminosas, vegetais, frutas, entre outros.

2. Hidrate-se

Todo mundo sabe que a água é essencial para a vida, desempenhando papéis fundamentais no organismo humano. E, apesar de não atuar diretamente no sistema imunológico, ela ajuda em funções que são importantes para a imunidade.

A água é uma das principais substâncias que compõem a linfa, um líquido transportado pelos chamados vasos linfáticos (semelhantes às veias)⁵. Essa substância leva consigo os leucócitos, que, como dito, são as células responsáveis pela defesa do corpo⁵.

Portanto, manter-se hidratado é fundamental para que o sistema linfático funcione sem problemas e continue transportando as células defensoras⁵.

Além disso, a desidratação pode provocar diversas condições e sintomas que contribuem para deixar o sistema imunológico frágil⁵. Sendo assim, procure fazer o possível para beber uma quantidade adequada de água.

3. Faça exercícios regularmente

Como mostra uma revisão de estudos publicada no livro Physical Exercise for Human Health (Exercício Físico para a Saúde Humana, em tradução livre), a prática de atividades físicas está diretamente relacionada com o funcionamento do sistema imunológico⁶.

Os exercícios físicos afetam os leucócitos, as hemácias, as citocinas e outras substâncias do organismo que atuam na imunidade do corpo⁶.

Logo, a imunidade do corpo se fortalece devido à ajuda recebida para regular as substâncias que fazem parte desse sistema⁶.

Além disso, os exercícios também podem contribuir com efeitos anti-inflamatórios, prevenindo doenças crônicas e cardiorrespiratórias⁶.

Entretanto, algumas pesquisas tiveram evidências de que o exercício excessivo e muito intenso pode suprimir a imunidade⁶. Apesar de não haver resultados conclusivos que confirmem isso, o ideal é não exagerar⁶.

Sendo assim, procure manter uma rotina de atividades físicas moderadas. Especialistas indicam que duas horas e meia de prática por semana já é uma boa quantidade. Isso equivale a trinta minutos de exercícios de segunda a sexta.

E, se possível, intercale entre exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida e ciclismo, e exercícios de força, como musculação.

4. Durma bem

Dormir pode ser considerado uma atividade que renova o corpo. Isso porque, durante o sono, diversos processos ocorrem para que a saúde mental⁷, física e emocional⁸ fiquem preparadas para enfrentar mais um dia.

Isso também acontece com o sistema imunológico⁹. Uma revisão de estudos feita pela University of Tübingen, da Alemanha, mostrou que durante o sono há uma produção de linfócitos T, que são células defensoras do organismo, e citocinas anti-inflamatórias, proteínas que protegem contra inflamações⁹.

E uma pesquisa publicada no periódico acadêmico Sleep, concluiu que dormir pouco está associado a uma exposição viral maior e, consequentemente, a uma maior suscetibilidade de ter gripes e resfriados¹⁰.

Além disso, segundo uma revisão de estudos publicada no periódico Clinical Microbiology Reviews, o sono é um dos muitos fatores que influenciam na resposta imunológica das vacinas em seu corpo¹¹.

Portanto, ficou claro que dormir bem é fundamental para aumentar a imunidade do corpo, não é mesmo? Então, procure dormir por volta de 7 a 9 horas diariamente, que é o tempo apropriado para adultos¹².

5. Controle o estresse

A mente pode ter um papel fundamental na tarefa de como fortalecer a imunidade do corpo. Afinal, quando há algum problema com a mente, o corpo pode reagir com algum sintoma.

Sendo assim, o chamado estresse crônico, que é caracterizado pelo estresse excessivo e constante, influencia diretamente nas funções do sistema imunológico¹³.

Segundo uma revisão de estudos publicada no periódico Immunologic Research, essa condição pode suprimir e desregular a resposta imunológica do corpo. Isto resulta em uma maior suscetibilidade de contrair diversas doenças¹³.

Além disso, a revisão também mostrou que o estresse crônico pode suprimir a produção de citocinas anti-inflamatórias e aumentar a quantidade de citocinas pró-inflamatórias¹³. Diante disso, aumenta-se a possibilidade de desenvolver doenças crônicas¹³.

Portanto, identifique a origem do seu estresse, entenda quais são os fatores estressores e procure evitá-los ou minimizá-los.

Mas, raramente é tão simples se livrar de situações estressantes, não é mesmo? É por isso que existem as técnicas de mindfulness e de relaxamento, como a meditação e o yoga, que têm o intuito de diminuir o estresse e a ansiedade.

6. Avalie a necessidade de suplementos alimentares

Como dissemos na dica sobre alimentação, diversos nutrientes atuam na regulação de funções do sistema imunológico⁴. Por isso, suprir as necessidades nutricionais do organismo é essencial para fortalecer a imunidade do corpo⁴.

Inclusive, destacamos três nutrientes específicos, que proporcionam diversos benefícios à resposta imunológica :

  • Vitamina C: essa vitamina estimula a produção de linfócitos e fagócitos, que são duas células responsáveis por combater infecções¹⁴;
  • Vitamina E: possui ação antioxidante, ou seja, é capaz de combater os radicais livres, que são moléculas responsáveis por causar danos celulares¹⁵;
  • Zinco: esse mineral possui um papel importante na produção dos linfócitos T, que são células imunológicas responsáveis por ajudar na defesa do organismo¹⁶.

Apesar de nenhum desses nutrientes serem produzidos naturalmente pelo organismo, é possível supri-los por meio da alimentação. Entretanto, mesmo assim existem casos de deficiência nutricional.

À vista disso, é importante consultar um nutricionista. Ele saberá te indicar com precisão se isso pode ser solucionado apenas com mudanças de hábitos ou se é preciso suplementar.

O Vitasay50+ Imune é a nossa recomendação caso você precise consumir suplementos alimentares para ajudar a aumentar a imunidade do corpo.

Ele é formulado com altas doses de vitamina C, vitamina E, zinco e selênio, contribuindo para que o seu corpo tenha uma resposta imunológica mais eficaz.

Agora você já sabe como fortalecer a imunidade do corpo! O que achou do conteúdo? Comente se as dicas te ajudaram e veja outros artigos nossos!

Referências consultadas

1. MedlinePlus. Health Topics: Immune System and Disorders. 2016.

2. ScienceDirect. Immunity: an overview.

3. Montecino-Rodriguez E, Berent-Maoz B, Dorshkind K. Causes, consequences, and reversal of immune system aging. J Clin Invest. 2013;123(3):958-965.

4. Childs CE, Calder PC, Miles EA. Diet and Immune Function. Nutrients. 2019;11(8):1933. Published 2019 Aug 16.

5. Lymphatic Education & Research Network. FAQs about the lymphatic system.

6. Wang J, Liu S, Li G, Xiao J. Exercise Regulates the Immune System. Adv Exp Med Biol. 2020;1228:395-408.

7. Hosker DK, Elkins RM, Potter MP. Promoting Mental Health and Wellness in Youth Through Physical Activity, Nutrition, and Sleep. Child Adolesc Psychiatr Clin N Am. 2019;28(2):171-193.

8. Goldstein AN, Walker MP. The role of sleep in emotional brain function. Annu Rev Clin Psychol. 2014;10:679-708.

9. Besedovsky L, Lange T, Born J. Sleep and immune function. Pflugers Arch. 2012;463(1):121-137.

10. Prather AA, Janicki-Deverts D, Hall MH, Cohen S. Behaviorally Assessed Sleep and Susceptibility to the Common Cold. Sleep. 2015;38(9):1353-1359.

11. Zimmermann P, Curtis N. Factors That Influence the Immune Response to Vaccination. Clin Microbiol Rev. 2019;32(2):e00084-18.

12. Centers for Disease Control and Prevention – CDC. How much sleep do I need? 2017.

13. Dhabhar FS. Effects of stress on immune function: the good, the bad, and the beautiful. Immunol Res. 2014;58(2-3):193-210.

14. Carr AC, Maggini S. Vitamin C and Immune Function. Nutrients. 2017;9(11):1211.

15. Pekmezci D. Vitamin E and immunity. Vitam Horm. 2011;86:179-215.

16. Wessels I, Maywald M, Rink L. Zinc as a Gatekeeper of Immune Function. Nutrients. 2017;9(12):1286.

posts relacionados

Vitalidade aos 50?

Vitasay50+ foi desenvolvido para atender as necessidades específicas do consumidor a partir dos 50 anos, proporcionando vitalidade para aproveitar e prolongar essa fase da melhor forma possível. Vitasay50+ seu hoje cada vez melhor.