Como melhorar a concentração e o foco? Conheça 9 dicas úteis

18/01/2021 como melhorar a concentração e o foco

Entender como melhorar a concentração e o foco é uma ótima maneira de conseguir realizar trabalhos e adquirir novos conhecimentos com qualidade.

Contudo, manter toda a sua atenção direcionada a algo nem sempre é uma tarefa simples. Diversos fatores físicos e psicológicos podem influenciar nisso.

Pensando nisso, nós elaboramos 9 dicas para ajudar pessoas que têm dificuldades para desenvolver atenção. Confira as dicas:

  • Exercite a mente
  • Tenha uma dieta saudável e regulada
  • Durma bem
  • Faça atividades físicas
  • Mantenha os seus espaços limpos e organizados
  • Desconecte-se dos eletrônicos
  • Conecte-se com a natureza
  • Teste algumas técnicas
  • Não se cobre demais

9 dicas para melhorar a concentração e o foco

1. Exercite a mente

Um estudo conduzido pelo Lumos Labs, concluiu que “treinar o cérebro” com atividades cognitivas em pelo menos 5 dias da semana, por cerca de 15 minutos, pode melhorar a concentração e o foco¹.

Outra investigação, realizada pela Johns Hopkins University, mostrou que o treino cognitivo diário ajudou idosos a manterem ou melhorarem suas habilidades de raciocínio e memória mesmo depois de 10 anos².

Mas, como fazer este “treinamento” para o cérebro? Por incrível que pareça, jogos de memória, xadrez, caça-palavras e outros semelhantes, são a principal forma de estimular as funções cognitivas¹.

Diante disso, tirar um tempo do dia para praticar estes jogos pode melhorar a sua concentração e foco a curto e longo prazo.

2. Tenha uma dieta saudável e regulada

Manter uma alimentação saudável, regrada e com todos os nutrientes necessários pode ajudar a melhorar a concentração e o foco.

Porém, não entenda isso como uma recomendação para fazer dietas restritivas que ajudam na perda de peso ou algo similar.

Na verdade, a sua principal atenção deve ser em controlar o horário das refeições. A orientação aqui é que você se alimente de 3 em 3 horas.

Assim, o seu organismo irá dispor de energia para funcionar durante todo o dia e, por consequência, você terá uma melhor concentração.

Além disso, manter-se hidratado também é muito importante. Até mesmo uma desidratação leve pode afetar o foco³.

Outra dica, é que estudos mostram que alguns alimentos específicos também podem ajudar a aumentar a concentração, como a noz⁴, o avocado⁵ e a semente de cacau⁶.

Confira também: 5 melhores vitaminas e minerais para depois dos 50 anos

3. Durma bem

Qualquer pessoa que já teve uma noite mal dormida sabe como fica o corpo e a mente no dia seguinte. 

Você fica exausto, com dificuldades para se concentrar, reflexos lentos e mau humor.

Logo, ter uma boa noite de sono pode ajudar a melhorar a concentração e o foco. Por isso, procure alternativas para dormir melhor e evitar problemas relacionados ao sono.

4. Faça atividades físicas

Ter uma rotina de atividades físicas pode trazer muitos benefícios, incluindo uma possível melhora da concentração e do foco.

Um estudo, feito pela Universidade da Califórnia e pela Universidade de Illinois, indicou que fazer exercícios é um grande promotor da saúde cognitiva⁷.

Outra pesquisa, também feita pela Universidade de Illinois, em conjunto com a Universidade de Pittsburgh, mostrou que realizar exercícios moderados durante um ano pode melhorar a memória de adultos mais velhos⁸.

Portanto, caso você queira ter mais concentração e foco, dar mais atenção às atividades físicas é um ótimo caminho.

Contudo, isso não significa que, necessariamente, é preciso ir à academia e fazer exercícios intensos. 

A ideia aqui é ter uma qualidade de vida melhor. E isso pode ser alcançado com simples caminhadas ou corridas.

5. Mantenha os seus espaços limpos e organizados

Manter o seu ambiente de convívio organizado e limpo pode auxiliar a melhorar a concentração e o foco.

Ter um espaço organizado e decorado de forma harmônica ajuda a sua mente a focar. Pois, assim, nada irá afetá-la de forma negativa.

Um estudo feito pela Universidade de Exeter comprovou isso: as pessoas foram 17% mais produtivas em espaços decorados com plantas e quadros. E aqueles que decoraram o próprio ambiente foram 32% mais produtivos⁹.

Portanto, invista na decoração para criar um ambiente harmonioso e aconchegante. Além disso, a ergonomia também é um fator indispensável. Lembre-se de montar o espaço com móveis ergonômicos e funcionais.

6. Desconecte-se dos eletrônicos

Não é novidade que os eletrônicos são uma grande fonte de distrações. Portanto, é uma boa ideia você se desconectar um pouco deles para ter mais concentração e foco.

As redes sociais e as notificações podem ser os principais fatores que causam a perda de foco. Então, desabilitar as notificações e segurar a curiosidade para checar as redes sociais, é um bom começo.

Não é preciso se forçar a nada drástico, como excluir todos os aplicativos ou deixar de ter um celular.

A ideia é treinar para conseguir controlar o uso e entender que em momentos específicos do dia você poderá ver todas as notificações e redes sociais com tranquilidade, sem prejudicar a concentração.

7. Conecte-se com a natureza

A recomendação do contato com a natureza é exatamente o contrário da com eletrônicos. Troque um pouco dos ambientes artificiais das telas por ambientes naturais.

Sair para caminhar um pouco por um parque ou jardim pode melhorar a concentração e o foco.

Mas, não é apenas saindo de casa que é possível ter este contato. Você pode se conectar com a natureza em sua própria casa, basta colocar mais plantas nos ambientes.

Aliás, lembra-se dos benefícios de produtividade que a decoração proporciona⁹ mencionados anteriormente?

Além disso, as plantas podem trazer diversas outras vantagens como a melhora na qualidade do ar e mais satisfação e engajamento durante o trabalho.

8. Teste algumas técnicas

Existem diversas técnicas de relaxamento e mindfulness que também podem ajudar a melhorar a concentração e o foco. Bons exemplos são a meditação e o yoga.

Permita-se experimentar estes métodos e ver quais funcionam para você. A adaptação varia de pessoa para pessoa, mas vale a tentativa, porque estas são estratégias que podem trazer bons resultados.

Uma revisão de 23 estudos teóricos, conduzida pela Universidade de Bolonha, indicou que técnicas de mindfulness podem contribuir para melhorar a concentração e o foco, assim como a memória e outras habilidades cognitivas¹⁰.

9. Não se cobre demais

Apele para o seu autoconhecimento e procure entender em quais pontos você pode trabalhar para melhorar a sua concentração e o seu foco e até onde você consegue fazer isso.

Não adianta se forçar a fazer coisas que não tem a ver com você ou que dão certo para os outros. Isso poderá te causar mais ansiedade e nervosismo.

Faça o que está ao seu alcance para melhorar. E caso nada esteja funcionando, o melhor caminho é procurar um psicólogo ou um médico. Estes profissionais com certeza te ajudarão a pensar em uma boa estratégia.

Multivitamínicos ajudam a melhorar a concentração e o foco?

Algumas vitaminas, minerais e outros nutrientes podem auxiliar a desenvolver atenção e concentração mental. Alguns exemplos são a vitamina K, o zinco, o selênio, as vitaminas do complexo B, o ácido fólico, a colina, a cafeína, o ômega 3, entre outros¹¹. 

Portanto, como os suplementos alimentares reúnem diversos nutrientes, eles podem ajudar a ter mais concentração.

Esse é o caso do Vitasay50+ A-Z Homem + cafeína e do Vitasay50+ A-Z Mulher. Ambos são formulados especialmente para auxiliar no fornecimento das necessidades nutricionais diárias de homens e mulheres a partir dos 50 anos.

Além de ajudarem na concentração, também auxiliam no funcionamento do sistema imune e fornecem energia para o seu bem-estar.

Lembre-se sempre de procurar um médico especialista para identificar as suas necessidades e fazer um diagnóstico completo, tá bom? 

Leia também: Como tomar multivitamínicos: o que são? Para que servem?

Referências consultadas

1. PLOS ONE. Enhancing Cognitive Abilities with Comprehensive Training: A Large, Online, Randomized, Active-Controlled Trial. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4557999/>. Acesso em: dezembro/2020.

2. Journal of the American Geriatrics Society. Ten-Year Effects of the ACTIVE Cognitive Training Trial on Cognition and Everyday Functioning in Older Adults. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4055506/>. Acesso em: dezembro/2020.

3. Medicine and Science in Sports and Exercise. Dehydration Impairs Cognitive Performance: A Meta-analysis. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29933347/>. Acesso em: dezembro/2020.

4. The Journal of Nutrition, Health & Aging. A cross sectional study of the association between walnut consumption and cognitive function among adult us populations represented in NHANES. Disponível em: <https://link.springer.com/article/10.1007/s12603-014-0569-2>. Acesso em: dezembro/2020.

5. Nutrients. Avocado Consumption Increases Macular Pigment Density in Older Adults: A Randomized, Controlled Trial. Disponível em: <https://www.mdpi.com/2072-6643/9/9/919>. Acesso em: dezembro/2020.

6. Frontiers in Nutrition. Enhancing Human Cognition with Cocoa Flavonoids. Disponível em: <https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnut.2017.00019/full>. Acesso em: dezembro/2020.

7. Comprehensive Physiology. The Influence of Exercise on Cognitive Abilities. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3951958/>. Acesso em: dezembro/2020.

8. National Institutes of Health. Moderate Exercise May Improve Memory in Older Adults. Disponível em: <https://www.nih.gov/news-events/nih-research-matters/moderate-exercise-may-improve-memory-older-adults>. Acesso em: dezembro/2020.

9. Journal of Experimental Psychology Applied. The relative merits of lean, enriched, and empowered offices: an experimental examination of the impact of workspace management strategies on well-being and productivity. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20565201/>. Acesso em: dezembro/2020.

10. Clinical Psychology Review. Does mindfulness training improve cognitive abilities? A systematic review of neuropsychological findings. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21183265/>. Acesso em: dezembro/2020.

11. Nature Reviews Neuroscience . Brain foods: the effects of nutrients on brain function. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2805706/>. Acesso em: dezembro/2020.

Vitasay50+. 5 melhores vitaminas e minerais para depois dos 50 anos. Disponível em: <https://www.vitasay.com.br/blog/bem-estar/qual-melhor-vitamina-depois-dos-50-anos/>. Acesso em: março/2021.

Vitasay50+. 9 dicas para dormir melhor e ter mais qualidade de vida. Disponível em: <https://www.vitasay.com.br/blog/dormir-melhor/dicas-para-dormir-melhor/>. Acesso em: março/2021.

Marelli. 3 dicas de ergonomia para escritório da especialista. Disponível em: <https://blog.marelli.com.br/pt/dicas-ergonomia-escritorio/>. Acesso em: março/2021.

Vitasay50+. Como tomar multivitamínicos: o que são? Para que servem? Disponível em: <https://www.vitasay.com.br/blog/cuidado-corpo/como-tomar-multivitaminicos/>. Acesso em: março/2021.

posts relacionados

Vitalidade aos 50?

Vitasay50+ foi desenvolvido para atender as necessidades específicas do consumidor a partir dos 50 anos, proporcionando vitalidade para aproveitar e prolongar essa fase da melhor forma possível. Vitasay50+ seu hoje cada vez melhor.